Cadastrar
Esqueci minha senha
Usuário: Senha:
Logar
Você pode utilizar nossa busca por palavra chave ou utilizar os critérios ao lado para obter uma listagem.

Buscar
Buscar
Selecione o Estado Categoria


GASTRONOMIAHOSPEDAGEMINFORMAÇÕES ÚTEIS
Selecione a Cidade Sub-Categoria


Destaques

Em Breve!

Newsletter





Cidade de 5 mil anos é descoberta no centro de Israel
Foi divulgado no último domingo (6) pelo Ministério do Turismo de Israel divulgou, que uma cidade de cerca de 5 mil anos foi descoberta durante escavações da Autoridade de Antiguidades de Israel, que estão em progresso por dois anos e meio na região de Ein Iron. Essa é a maior e mais central cidade já descoberta no país, revelando uma área que se estendia por 650.000 m² e abrigava cerca de 6 mil habitantes.

As escavações no sítio arqueológico de En Esur (Ein Asawir), localizado perto de Wadi Ara, estão sendo realizadas antes das construções da expansão da cidade de Harish, e revelaram uma cidade planejada na Idade do Bronze 1B (final do IV milênio a.C.), cercada por um muro de fortificação, com áreas residenciais e públicas, ruas e becos.

Um assentamento ainda mais antigo, datado do período calcolítico, há 7 mil anos, foi descoberto em escavações mais profundas feitas sob as casas desta cidade. Duas nascentes abundantes nessa área podem ter tornado a região atraente para se morar durante o período.

De acordo com Itai Elad, Dr. Yitzhak Paz e Dra. Dina Shalem, diretores das escavações, essa descoberta muda drasticamente o que se sabia sobre o período e o começo da urbanização em Israel.

Durante esse fascinante período da história da terra onde hoje está Israel, a população rural dá lugar a uma sociedade complexa que vive principalmente em ambientes urbanos. Na área pública da cidade, arqueólogos descobriram um templo de rituais incomum e impressionante em suas dimensões. Em seu pátio, havia uma enorme bacia de pedra para líquidos usados em rituais religiosos.


Foto: Assaf Peretz, Israel Antiquities Authority
Também foi encontrada dentro do templo uma instalação contendo ossos de animais queimados, evidências de ofertas de sacrifício, e estatuetas raras, como uma que representa uma cabeça humana que parece ser de um homem com as mãos levantadas e ao lado dele a figura de um animal.

Essas descobertas surpreendentes permitem a definição de características culturais dos habitantes dessa área na época. Eles sobreviviam da agricultura graças às nascentes próximas e a terra usada para cultivo.

Os restos de casas, instalações variadas e edifícios públicos são uma indicação de uma sociedade organizada e da hierarquia social que existia na época. A escavação revelou milhões de fragmentos de cerâmica, ferramentas e vasos de pedra de basalto que foram trazidos para o local, entre outras coisas.

Após a revelação desse local único foram realizadas mudanças de planejamento para proteger a área desta impressionante cidade. As ruínas arqueológicas são documentadas usando meios avançados; elas serão cobertas de maneira controlada, estudadas e investigadas por pesquisadores da IAA, e o novo intercâmbio será construído acima dessas ruínas, para permitir sua preservação para as gerações futuras.


Foto: Assaf Peretz, Israel Antiquities Authority
Aproximadamente 5.000 adolescentes e voluntários participaram das escavações como parte do Projeto de Compartilhamento de Herança da Autoridade de Antiguidades de Israel, que visa criar uma conexão emocional e experimental com o passado e o patrimônio cultural, desenvolver um sentimento de pertencimento à terra e uma conscientização sobre a importância de preservar suas antiguidades.


Fonte; www.jornalturismoeeventos.com.br


Selos

Turismo Agora - informações turisticas pelo fone: (53) 3228-3819.
Tire suas dúvidas rapidamente com nosso atendimento online 24 horas por dia.

Termos e condições de uso

Copyright © 2008 TRACKDATA