Cadastrar
Esqueci minha senha
Usuário: Senha:
Logar
Você pode utilizar nossa busca por palavra chave ou utilizar os critérios ao lado para obter uma listagem.

Buscar
Buscar
Selecione o Estado Categoria


GASTRONOMIAHOSPEDAGEMINFORMAÇÕES ÚTEIS
Selecione a Cidade Sub-Categoria


Destaques

Em Breve!

Newsletter





Rota do Turismo no Médio Paraíba anima setor da agricultura familiar
Na manhã de terça-feira (26), a coordenadoria de Turismo Rural da Seappa participou da reunião da Associação dos Empreendedores em Turismo das Serras Históricas do Piloto e Matoso (Assetur), que abrange quatro municípios fluminenses: Mangaratiba, Rio Claro, Piraí e Itaguaí.

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, Eduardo Lopes, elogia o aumento da comercialização dos produtos regionais, e acredita que o crescimento é uma “alavanca para o desenvolvimento da produção associada e, consequentemente, a valorização do produtor rural”: “é uma forte ferramenta para a manutenção do trabalho no campo, o que reduz o êxodo rural”, comemorou.

Para o prefeito de Mangaratiba, Alan Bombeiro, a poluição que muitas empresas causam, faz do turismo rural a única fonte de desenvolvimento sustentável para a região. “Acredito que o turismo rural seja a fonte de cura para muitas doenças. Estar em um lugar onde não pega sinal de celular será motivo de cura”, disse. Ele também garantiu que o município vai dar todo tipo de incentivo para atrair novos empreendimentos para o desenvolvimento do segmento, e que irá reduzir o ISS para 2% para empreendimentos dessa natureza.

Já a secretária de Agricultura de Piraí, Carla De Carli, acredita que a Serra do Matoso é de uma “beleza quase incomparável e fantástica e merece atenção do governo”. Ela completa afirmando que o turismo é uma pasta fundamental para o sustento da agricultura familiar, entretanto, apontou algumas carências: “falta apenas capacitação para os agricultores entenderem o benefício que o turismo pode trazer para o aumento de sua renda”, declarou Carla. Só em Piraí, mais de 400 agricultores e cerca de 350 pecuaristas podem ter o agroturismo como atividade secundária.

Também presente, Lucimary Kaiser, incentivadora do desenvolvimento turístico do local, foi outra a ressaltar a importância do turismo para aumentar a renda do pequeno agricultor. Às vezes é mostrar um ninho de um pássaro raro. Unir isso à vivência do campo é motivo de grande atração de turistas. O principal objetivo é beneficiar o agricultor familiar, afirmou.

Coordenadora de agricultura de Mangaratiba, Regiane Silva revelou que a Associação dos Agricultores da Agroindústria de Doces de Mangaratiba atende a 24 produtores das microbacias do Sahy, Ingaíba e Itacuruçá, que fornecem a produção de seus associados para alimentação escolar do município e feiras locais. Banana chip, doces de banana, banana passas e farinha de banana são os principais produtos da região: o agroturismo pretende fortalecer a agricultura familiar, vai valorizar a nossa cultura e dar visibilidade ao município, disse.

Gilcelio Alves, técnico da Emater em Mangaratiba, conta que no município são 340 unidades produtivas, onde a produção principal é a banana. Leite, ovos caipiras e olericultura como um todo também recebem assistência da Emater: falava-se muito em desenvolver o turismo rural, mas faltava essa aproximação com os produtores. Os agricultores não sabiam como caminhar, nem como fazer, mas agora já têm o apoio da Seappa, e acreditamos que agora vai funcionar, disse..

O coordenador de turismo rural da Seappa, Pablo Kling, elogiou o potencial da região e disse que o lugar está capacitado para ter o roteiro dentro do mapa estadual do turismo rural que está sendo feita pela secretaria. “A criação da associação dos empreendedores da região mostra que a sociedade civil está organizada e empenhada. O turismo como um todo, principalmente o turismo rural, não subexiste se não tiver forte participação da comunidade local durante o processo de planejamento e desenvolvimento do roteiro”, analisou o coordenador.

Fonte: Jornal de Turismo


Selos

Turismo Agora - informações turisticas pelo fone: (53) 3228-3819.
Tire suas dúvidas rapidamente com nosso atendimento online 24 horas por dia.

Termos e condições de uso

Copyright © 2008 TRACKDATA