Cadastrar
Esqueci minha senha
Usuário: Senha:
Logar
Você pode utilizar nossa busca por palavra chave ou utilizar os critérios ao lado para obter uma listagem.

Buscar
Buscar
Selecione o Estado Categoria


GASTRONOMIAHOSPEDAGEMINFORMAÇÕES ÚTEIS
Selecione a Cidade Sub-Categoria


Destaques


Newsletter





Aniversário de Itapecerica, em Minas Gerais

Tapecerica é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, pertencente à macrorregião do Centro-Oeste mineiro. Ele possui três distritos urbanos: Lamounier, Marilândia e Neolândia, além de uma extensa zona rural com diversas comunidades, dentre elas: Aldeia, Afonsos, Barreiro, Bom Sucesso, Bucaina, Cafofo, Casa Queimada, Capivara, Chaves, Córrego Arreado, Córrego Fundo, Gama, Gonçalves Ferreira, Inácio Caetano, Lameus, Serra dos Gomes, Santo Antônio, Serra dos Lopes, Taquara, Palmeiras, Partidário, Pedra Preta, e Vendinha.

História

A história de Itapecerica remonta à exploração aurífera no século XVII, período em que muitos garimpeiros se aventuravam no sertão brasileiro em busca de metais preciosos, tendo como destino final a Capitania de Goiás. A região do município, situada entre Tiradentes e esta capitania, era ponto de descanso dos aventureiros e possuía várias picadas (caminhados abertos pela mata pelos aventureiros), por isso ficou conhecida no período como Conquista do Campo Grande da Picada de Goiás. o bandeirante fundador foi Lourenço Castanho de Taques, que chegou à região do Vale do Itapecerica em 1696.

No século XVIII, com a chegada do bandeirante Feliciano Cardoso de Camargo, com a pretensão de exploração mineral na região, a localidade deixou de ser apenas ponto de passagem e começou a atrair exploradores que acabaram formando um arraial. A região havia se mostrado rica em ouro, atraindo o interesse da Vila de São Jóse Del Rey, que em 1744 tomou posse do arraial, que recebeu o nome de São Bento. As primeiras autoridades reconhecidas foram: Capitão Vicente Ferreira da Costa, Tabelião Miguel da Costa, Juiz Vintenário Joaquim Pereira e o Escrivão Manoel da Silva Gral. Com a primeira paróquia sendo criada em 1757, sob o comando do vigário Gaspar Alves Gondim, que por sua popularidade, foi responsável pela atração de muitos fieis para a região e pelo início da tradição religiosa da cidade.

O arraial foi elevado a vila em 20 de novembro de 1789, por determinação do Visconde de Barbacena, então governador de Minas Gerais. Esta passou a ser a data de fundação e de aniversário da cidade. Em 1790, ergueu-se o pelourinho e foi eleita a primeira Câmara da Vila, com os seguintes componentes: Domingos Rodrigues Gondim, Bel. João Pinto Caldeira, Antônio Garcia de Melo, José Joaquim Carneiro, José Ferreira Gomes e Antônio Joaquim de Ávila.

Em 4 de outubro de 1862, a vila foi elevada à condição de município, passando a ser denominada São Bento do Tamanduá. Este nome permaneceu até 1882, quando em 19 de outubro, passou a ser Itapecerica, que em Tupi-Guarani significa “penha escorregadia ou penhasco de encosta lisa”.

Cultura, esporte e lazer

Os principais monumentos histórico-culturais do município são de origem colonial, com arquitetura barroca, destacando-se: Igreja de São Francisco da Ordem Terceira de Santo Antônio (1801), Igreja de Nossa Senhora do Rosário (1819), Igreja de Nossa Senhora das Mercês (1862), Casarão da Cooperativa (1905), Igreja Matriz de São Bento (1912), Casarão da Mita (1910-1915), Praça Melo Vianna (1936). [10]
Igreja São Francisco

A cidade apresenta ainda importantes manifestações culturais, como o Festival de Inverno,[11] na sua XXIIIª edição em 2017, e o Festival Gastronômico Rural, na sua XIª edição. O primeiro ocorre no final de setembro, tendo como palco a Igreja da Matriz, reunindo apresentações de dança, teatro, arte e música de artistas locais e renomados, mobilizando a cidade e atraindo turistas da região. Já o segundo acontece em junho, reunindo o melhor do cardápio local, destacando a simplicidade da comida mineira do interior.

Marcado pela viva tradição religiosa, o calendário de eventos do município conta ainda com as celebrações da Semana Santa e do Centenário de Nossa Senhora das Dores, em março. Eles são marcados pelos cortejos e procissões, mostrando a seriedade litúrgica e o espírito católico. Cada um dos sete dias de celebrações é dedicado aos passos de Jesus na sua Via Cruz, entoando-se cânticos em latim, com acompanhamento de músicos das tradicionais bandas locais. Além disso, em agosto, desde 1818, acontece o Reinado do Rosário de Itapecerica, festa em homenagem à princesa Isabel, pela libertação dos escravos, e à Nossa Senhora do Rosário, considerada mãe dos negros. Ela é marcada pelos desfiles das congadas e dos Reis e Rainhas, além das tradicionais barraquinhas no Alto do Rosário.

Merece destaque que o município abriga uma Aldeia de Pataxós, uma reserva indígena demarcada em 2006, localizada no distrito de Lamounier. Ela é residência de aproximadamente 60 índios provenientes da Bahia, que mantém suas tradições culturais. ¹

Além da importante cultura e fé religiosa, o povo itapecericano é marcado pela paixão futebolística, com os times de São Bento, Boa Viagem e União dividindo a cidade. No mês de julho, o Torneio de Inverno de Futsal,[12] em sua XXIIIª edição em 2017, empolga a cidade, após ter ficado inativo por alguns anos.
Cachoeira da Ponte de Ferro

O município possui ainda a nascente do Rio Itapecerica, que nasce no Morro do Calado, com o nome de Rio Vermelho, e depois recebe os afluentes Gama e Santa Antônio. Suas águas aliadas ao relevo montanhoso da região, rico em ipês amarelos, atrai turistas e locais nos períodos de verão para a prática do ecoturismo, especialmente nas cachoeiras, como Pouso Alegre e Olga, e hotéis fazenda da região, tal qual Capetinga e Palestina.

Por fim, Itapecerica é berço de vários músicos de renome. O número de músicos formados nas principais academias do estado provindos deste município é notório. Muitos deles estão inseridos no mercado profissional a frente de projetos de grande relevância cultural ou integram formações orquestrais em diversas partes do país.


Fonte: Wikipédia


Selos

Turismo Agora - informações turisticas pelo fone: (53) 3228-3819.
Tire suas dúvidas rapidamente com nosso atendimento online 24 horas por dia.

Termos e condições de uso

Copyright © 2008 TRACKDATA