Cadastrar
Esqueci minha senha
Usuário: Senha:
Logar
Você pode utilizar nossa busca por palavra chave ou utilizar os critérios ao lado para obter uma listagem.

Buscar
Buscar
Selecione o Estado Categoria


GASTRONOMIAHOSPEDAGEMINFORMAÇÕES ÚTEIS
Selecione a Cidade Sub-Categoria


Destaques


Newsletter





Aniversário de Fundação da cidade de Formoso do Araguaia
História

A região foi adentrada primitivamente por uma expedição portuguesa em busca de ouro, à qual se atribui ter batizado de Rio Formoso, por sua beleza, o curso de água que cortava o local. Com a saída dos portugueses, os filhos dos escravos, miscigenados com os índios Javaés, ficaram aldeados às margens deste rio, tornando-se conhecidos como Caras Pretas.

A não ser pela presença dos índios Carajás, Javaés e Caras-Pretas a Região ficou praticamente abandonada até 1949. Uma das causas deste desinteresse inicial foi a predominância de áreas sujeitas a alagamentos no período das chuvas, e que constituem as várzeas do Formoso/Javaé, hoje consideradas da maior relevância para a produção de grãos. Neste mesmo ano, Manoel Soares Brandão, Cornélio Ribeiro e Helvécio Barros Cabral, descobriram cristal de rocha no local próximo à aldeia Caras Preta, formando-se a partir da atividade do garimpo, o povoado de Formoso que veio a emancipar pela Lei Estadual n.º 4.593 de 1.º de outubro de 1963, com o nome de Formoso do Araguaia. No início da década de 70, o empreendedor Armando Nascimento, fazendeiro na região, iniciou experimentos para aproveitamento das várzeas, plantando variedades de arroz de várzea de ciclo longo, conhecido com Jaraguá. Desta atividade pioneira nasceu a evidência de que a região apresentava condições muito favoráveis para o cultivo de arroz irrigado, dependendo apenas de obras para possibilitar a drenagem no período das águas e irrigação no período das secas.

Turismo
O Rio Javaés e a Ilha do Bananal (ao fundo) na Aldeia Txuiri/Porto Piauí em Formoso do Araguaia. No município, o Rio Javaés delimita a Terra Indígena Parque do Araguaia, que abrange toda a porção oeste do município (Ilha do Bananal).

Considerada um dos mais importantes santuários ecológicos do Brasil, a Ilha do Bananal apresenta-se sob diversas formas: às vezes cerrado, em outros pontos floresta e em determinadas partes, típica representante do pantanal. Cercada pelos rios Araguaia e Javaé cria-se uma área de 1 milhão e 900 mil hectares esparramados sobre uma extensão de 350 km no sentido norte-sul e 80 km leste-oeste, característica que a coloca na condição de maior ilha fluvial do mundo. O rio Javaés contorna a Ilha do Bananal pelo lado direito e é uma das atrações turísticas da região. Suas belas praias, a densa vegetação em suas margens e a variada fauna fazem a alegria dos turistas e pescadores. Cenas como a imensa planície e de água e lavoura povoada por emas, capivaras, veados, jacarés e bando de gaivotas sobrevoando, é uma singularidade da região. Entre tantas peculiaridades do município de Formoso do Araguaia encontra-se a Lagoa do Morro Azul, um manacial de águas termais surgidas da fenda de um bloco de rocha calcária, numa abundância impressionante, que de imediato vai dando formação a uma bela e cristalina piscina natural. Nas proximidades encontra-se a Casa de Pedra e o Morro Azul de onde é extraído calcário, usado na agricultura para a correção do solo, cal, brita, granitina.


Fonte: Wikipédia


Selos

Turismo Agora - informações turisticas pelo fone: (53) 3228-3819.
Tire suas dúvidas rapidamente com nosso atendimento online 24 horas por dia.

Termos e condições de uso

Copyright © 2008 TRACKDATA